Conversa pública: «A floresta e os incêndios: causas, consequências e mudanças para o futuro» 25 Outubro | Universidade de Aveiro

Na sequência dos trágicos incidentes que ocorreram nos últimos dias, o Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território da Universidade de Aveiro e a Associação Académica da Universidade de Aveiro, entenderam que seria importante organizar uma reflexão pública sobre o problema da floresta e dos incêndios, discutindo causas e consequências e sugerindo pistas para o futuro. O ponto de partida desta iniciativa é o Relatório da Comissão Independente, em particular as suas recomendações (página 153-183), a partir do qual se poderá gerar uma leitura crítica focada na identificação de prioridades ou na sugestão de pistas de melhoria.

Estão Convidadod um conjunto de especialistas (um dos membros da comissão independente), investigadores das áreas do ordenamento do território, desenvolvimento regional, florestas e do combate aos incêndios e autarcas para uma conversa pública e desafiámos os cidadãos a virem até este espaço público para ouvir e participar.

O encontro será no dia 25 de outubro, quarta-feira, pelas 15h, no Anfiteatro 23.1.6 da Universidade de Aveiro.

As inscrições deverão ser feitas aqui e mais informações estão disponíveis no seguinte link 

Programa

Abertura 
Filipe Teles, Pro-Reitor da UA

Mesa-redonda
- Carlos Fonseca, Docente do Departamento de Biologia – UA, membro da Comissão Independente;
- Eduardo Anselmo Castro, Docente do Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território - UA
- Celeste Coelho, Docente do Departamento de Ambiente e Ordenamento -UA
- António Patrão, Especialista em prevenção de incêndios
Raul Almeida, Presidente da CM Mira 
- Gonçalo Rocha, Presidente da CM Castelo de Paiva (*) 

Síntese final:
Sara Moreno Pires e José Carlos Mota (DCSPT- UA)

(* aguarda-se confirmação)

                                                                                                  A magnífica foto da promoção do evento é da autoria de Adriano Miranda do Público, que amavelmente acedeu a que a usássemos para este fim!