XIII Congresso da Geografia Portuguesa – A Festa da Geografia

XIII Congresso da Geografia Portuguesa – a Festa da Geografia

 

Realizou-se em Coimbra, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC), nos dias 18 a 20 de novembro, a 13ª edição do Congresso da Geografia Portuguesa (CGP) (https://cgeop.pt/), numa organização conjunta do Departamento de Geografia e Turismo da FLUC e da Associação Portuguesa de Geógrafos (APG).

Realizado pela primeira vez em 1991, por iniciativa da então presidente da APG, Profª. Teresa Barata Salgueiro, o CGP regressou a Coimbra, na forma presencial, em tempos de mudanças e grandes incertezas, pela 3ª vez, depois das edições de 1994 (2ª edição) e de 2009 (7ª edição).

A sua realização em tempos de incerteza e mudança, no qual que se colocam novos desafios na  gestão de velhos e novos problemas de incidência territorial, requerem da  Geografia uma crescente responsabilidade atendendo às expectativas que a sociedade tem em relação à ciência e aos instrumentos de gestão e ordenamento territorial. Exige-se, de forma mais fundamentada, que a ciência assuma um papel inequívoco na produção de conhecimento e que informe e aponte caminhos para a resolução desses mesmos desafios, ancorada na perspetiva de que o território é uma condição de coerência do modelo de desenvolvimento com a sociedade que o sustenta.

O tema do XIII Congresso da Geografia Portuguesa, “O compromisso da Geografia para Territórios em mudança”, pretendeu justamente reforçar o compromisso que a Geografia, enquanto Ciência, estabelece entre o Espaço, a Natureza e a Sociedade, na busca de soluções para os problemas e desafios dos tempos que vivemos e que obrigam à construção de alternativas sociais e económicas mais justas e ambientalmente sustentáveis.

O XIII CGP, apesar das circunstâncias especiais em que decorreu, permitiu demonstrar a vitalidade dos Geógrafos Portugueses e a qualidade e valor social da Geografia, reunindo mais de duas centenas de Geógrafos, através da apresentação e discussão de 216 comunicações orais (https://cgeop.pt/wp-content/uploads/2021/11/XIIICGP_LIVRO_RESUMOS.pdf), repartidas por 12 eixos temáticos (https://cgeop.pt/eixos-tematicos/), que durante dois dias foram discutidas em cinco sessões paralelas, a que se somou uma muito participada mesa redonda, moderada pelo Prof. Lúcio Cunha e que contou com os Profs. Maria José Roxo, Norberto Santos, Eusébio Reis e Fantina Tedim, , subordinada ao tema “Geografias ou Geografia? Teoria e prática na Geografia do século XXI” (https://cgeop.pt/mesa-redonda/).

O Congresso contou com duas conferências (https://cgeop.pt/conferencias/), a de abertura, “A Importância dos Serviços ecossistémicos e das Soluções Baseadas na Natureza num território em mudança: a visão de um Geógrafo”, proferida pelo Prof. Paulo Pereira (Universidade Mykolas Romeris, Lituânia) e a de encerramento, a cargo da Profª. Teresa Barata Salgueiro (Universidade de Lisboa-IGOT), com o título “Territórios da Geografia. Mudanças Globais e Desafios à Sustentabilidade Urbana”.

Dois momentos especiais foram vividos com a entrega de prémios aos mais jovens (o melhor aluno 2021/22 - https://www.apgeo.pt/premio-apg-2019-pre-geografo-melhor-estudante - e o melhor mestrado UMinho e UNL - https://www.apgeo.pt/premio-apg-2020-mestrado) e com o lançamento do Livro “Geografia e Geógrafos” (número 4) intitulado “Processos de expansão da indústria em Portugal continental – uma abordagem de geografia industrial” da Profª. Lucília Caetano.

O terceiro dia foi reservado para uma visita de estudo realizada em Coimbra (“Da Alta à Baixa por caminhos da Unesco”) e orientada pela Profª. Fernanda Cravidão (https://cgeop.pt/visitas/), onde foi possível percorrer a cidade classificada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade (Em 22 de junho de 2013) pelos lugares que não fazem parte da matriz tradicional para quem visita a cidade, construindo um outro olhar sobre este Bem com valor universal.

Uma vez terminado o XIII Congresso da Geografia Portuguesa, o Departamento de Geografia e Turismo e a Associação Portuguesa de Geógrafos querem deixar um MUITO OBRIGADO a todos os que o tornaram possível, e fazer votos que o XIV CGP, a realizar em 2023 no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa (IGOT), possa voltar  a decorrer num contexto de perfeita normalidade, permitindo assim reunir todos os Geógrafos portugueses nesta festa que é o seu CONGRESSO DA GEOGRAFIA PORTUGUESA.

 

António Bento Gonçalves

Adélia Nunes

Pedro Chamusca