Mensagem final de António Bento Gonçalves

Caro(a)s Associado(a)s, Caro(a)s Geógrafo(a)s,

e a todo(a)s os que se interessam e gostam da Geografia.

 

Quando em 2020 nos apresentámos às eleições para a Presidência da Direção da Associação Portuguesa de Geógrafos, fizemo-lo convictos de que poderíamos ajudar a valorizar o(a)s Geógrafo(a)s e a dar maior visibilidade à Geografia, contribuindo, assim, para que todos nós nos sentíssemos representados pela nossa Associação.

Dois anos volvidos, e com uma nova Direção eleita, a quem endereçamos os mais sinceros parabéns e desejamos as maiores felicidades, é chegado o momento de fazer um pequeno balanço do nosso mandato.

Tratou-se de um período profundamente marcado pela pandemia, a qual limitou, condicionou e obrigou a adaptar a nossa atividade, à nova realidade.

No entanto, fruto do empenho de todos os membros da Direção da APG, Adélia Nunes, Anabela Boto, Aquiles Marreiros, Eduarda Costa, Helena Madureira e Pedro Chamusca, bem como dos seus funcionários, Clara Guedes e Pedro Rego, sempre com o apoio de todos os membros dos restantes órgãos sociais, foi possível honrar o nosso compromisso.

Nestes dois anos, houve uma clara aposta na comunicação, através da criação de uma página no Twitter, da regular atualização do sítio eletrónico, da constante dinamização da página de facebook e da difusão regular e atempada da newsletter, com um recorrente incentivo aos associados para que nos ajudassem a divulgar as suas atividades geográficas.

Foram criadas novas rúbricas na newsletter, a “Geoflash” e a “In memoriam”, onde, na primeira, se divulgam pequenos comentários geográficos sobre um assunto da atualidade e, na segunda, se lembram e homenageiam os Geógrafos, já falecidos, que muito contribuíram para o crescimento, consolidação e prestígio da Geografia.

Foi iniciado um novo espaço de contato entre Geógrafos, promovendo-se a divulgação da Geografia, com a criação e dinamização das “Palestras Geográficas”, espaço de debate online, que se pretende aberto a todos os que se interessam e amam a Geografia.

Continuámos a premiar e incentivar a investigação e o ensino, através da manutenção de todos os prémios existentes, e, lançamos um novo desafio aos nossos associados e público em geral, o concurso fotográfico “Olhares Geográficos”.

Reforçaram-se as colaborações e as parcerias institucionais, das quais nos permitimos destacar a coorganização, com a Associação Espanhola de Geografia (AEG) e a Universidade de Salamanca, do XVII Colóquio Ibérico de Geografia, que se irá realizar em Salamanca (julho de 2022), ou das Olimpíadas da Geografia, dando continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido em parceria com a Associação dos Professores de Geografia. Foi, ainda, celebrado um protocolo de cooperação com a Associação Insular de Geografia (AIG), o qual permitirá desenvolver um conjunto alargado de atividades conjuntas, com benefícios para os associados da APG e da AIG.

Na impossibilidade de realizar, presencialmente, novas edições dos “Profissionais da Geografia”, privilegiou-se a realização de ações de formação, como as de “Curta Duração”, as “Oficinas de Geografia” (ex: Aprender na Rua), as “Conferências da Natureza”, que resultaram de uma parceria com a FAPAS, ou, criaram-se condições especiais, através da celebração de protocolos com a ESRI e com a Natural Gis, para que os associados da APG possam beneficiar de ações de formação na área dos SIG.

A APG continuou a ser um interlocutor regular junto de vários organismos e instituições, podendo aqui destacar-se, a par da estreita colaboração com as diferentes Ordens/Associações profissionais com responsabilidades ao nível do planeamento, ordenamento e gestão do território, a participação da nossa Associação no Conselho Consultivo do Sistema de Qualificação de Peritos Competentes em AIA e no Júri do Prémio Nacional da Paisagem, a convite da APAI e da DGT, respetivamente.

A nível internacional, mantivemos e reforçámos as nossas relações com a União Geográfica Internacional (UGI) e passámos a integrar a EUGEO, o que veio reforçar a posição da Geografia Portuguesa no contexto das Geografias Europeias.

Mesmo tendo sido obrigados a anular a nossa participação na “Noite da Geografia” em 2020, em 2021 e 2022, a APG realizou um conjunto de atividades online que permitiram retomar o convívio dos Geógrafos, nessa festa que, atualmente, já tem dimensão global.

Foi possível, igualmente, dar continuidade à nossa função de apoio e defesa dos nossos associados e dos Geógrafos em geral, demonstrando sempre a relevância e a utilidade social do conhecimento geográfico.

No entanto, o grande desafio deste mandato foi a realização, em 2021, em colaboração com o Departamento de Geografia e Turismo da FLUC, no formato presencial, do XIII Congresso da Geografia Portuguesa (CGP).

O XIII CGP, apesar das circunstâncias especiais em que decorreu, permitiu demonstrar a vitalidade dos Geógrafos Portugueses e a qualidade e valor social da Geografia, reunindo mais de duas centenas de Geógrafos, através da apresentação e discussão de 216 comunicações orais, repartidas por 12 eixos temáticos, que durante dois dias foram discutidas em cinco sessões paralelas, a que se somou uma muito participada mesa redonda e duas conferências, a de abertura, proferida pelo Prof. Paulo Pereira (Universidade Mykolas Romeris, Lituânia) e a de encerramento, a cargo da Profª. Teresa Barata Salgueiro (Universidade de Lisboa-IGOT).

Deste congresso, resultou um livro de resumos e, muito em breve, será lançado o livro de atas, o qual ficará disponível, online, no sitio eletrónico da APG. Foi, também, no XIII CGP que foi lançado o quarto volume da coleção “Geografia e Geógrafos”, da autoria da Profª. Lucília Caetano, intitulado “Processos de expansão da indústria em Portugal continental – uma abordagem de Geografia industrial”.

Uma vez terminado o nosso mandato, resta-nos agradecer a todo(a)s os que connosco colaboraram e que diariamente, com o seu esforço e dedicação, valorizam a GEOGRAFIA em Portugal e reafirmar que foi para nós um gosto e uma honra, ter servido a Associação Portuguesa de Geógrafos.

A TODO(A)S MUITO OBRIGADO.

 

Saudações Geográficas,

António Bento Gonçalves